O Jogo ao Vivo

Diálogos de Sustentabilidade

Empresas devem adotar políticas para tornar turismo mais sustentável

Empresas devem adotar políticas para tornar turismo mais sustentável

Empresas já têm metas definidas, mas a secretária de Estado do Turismo e o presidente da Fundação INATEL defendem que mais do que apoios públicos é necessário que operadores assumam essa responsabilidade.

A sustentabilidade no turismo é um caminho incontornável e, um pouco por todo o país, as unidades hoteleiras têm vindo a adotar políticas mais eficientes. Os apoios públicos são fundamentais para que este processo acelere, mas sem a vontade de empresários e turistas o financiamento do Estado não será suficiente para alcançarmos as metas definidas pela Organização das Nações Unidas, acredita a secretária de Estado do Turismo, Rita Marques. O presidente da Fundação INATEL, Francisco Madelino, considera que as empresas não podem passar apenas esta responsabilidade para o cliente. Ambos estarão hoje, a partir das 15 horas, a debater o turismo sustentável na segunda conferência dos "Diálogos de Sustentabilidade", uma parceria entre a Global Media Group e a Fundação INATEL.

A secretária de Estado do Turismo disse, em entrevista ao JN na segunda-feira, que Portugal "é dos poucos países que têm um plano de sustentabilidade para o turismo" e que até "vai um bocadinho mais à frente que outros países". Rita Marques não tem dúvidas de que estamos no bom caminho. "Queremos afirmar-nos continuamente como sendo o destino mais sustentável do Mundo", garantiu ao JN, salientando ainda que, "a nível de política pública, temos tudo bem enquadrado" e "linhas de financiamento disponíveis para empresários".

PUB

Já são vários os exemplos da vontade das empresas introduzirem políticas mais sustentáveis no setor hoteleiro em Portugal. Rita Marques destaca os "excelentes exemplos" de medidas de eficiência hídrica em empreendimentos turísticos no Algarve, com grandes resorts de golfe a usarem águas pluviais. O presidente da Fundação INATEL lembra que as unidades hoteleiras da fundação tiveram sempre "uma forte ligação a territórios onde era preciso preservar a cultura e os recursos naturais", o que considera serem "as verdadeiras dimensões do turismo sustentável".

Obstáculos à sustentabilidade

O principal desafio à transição para um turismo sustentável, para os dois oradores da conferência dos "Diálogos de Sustentabilidade", passará mesmo pelo equilíbrio entre apoios públicos e as decisões dos profissionais do setor do turismo. A secretária de Estado do Turismo defende que terão de ser os "empresários e turistas a fazerem uma escolha mais inteligente e sustentável". O presidente da Fundação INATEL também concorda que "as empresas têm de dar o exemplo", mas "não devem passar o esforço apenas para o cliente" ao pedir-lhe, por exemplo, que adote comportamentos de poupança energética como "não lavar a toalha".

Para Francisco Madelino, mais do que medidas de poupança energética "da moda", como recuperar edifícios para torná-los mais sustentáveis, é preciso apostar na proteção das comunidades locais e na recuperação de florestas ardidas. A "proteção da vida terrestre" e a "ação climática" são precisamente dois dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável definidos pela Agenda 2030, aprovada pelas Nações Unidas em 2015. Metas ambiciosas que o presidente da Fundação INATEL acredita serem um verdadeiro desafio, uma vez que "o turismo tem componentes muito poluidoras".

Para ambos, a disponibilidade dos recursos hídricos será outro dos maiores desafios. Rita Marques lembra que a falta de água é um problema "que se vai agudizar" e que o Governo tem vindo a legislar para que os empreendimentos turísticos tenham de ter já incluída esta preocupação na sua construção.

Os "Diálogos de Sustentabilidade" abordarão ainda outros objetivos da Agenda 20/30 para o Desenvolvimento Sustentável da ONU como a "produção e consumo sustentáveis". No site do Centro Regional de Informação das Nações Unidas, pode ler-se que este objetivo inclui "alcançar a gestão sustentável e o uso eficiente dos recursos naturais até 2030".

Arranca hoje o segundo de seis "Diálogos de Sustentabilidade", uma parceria entre a Global Media Group e a Fundação INATEL. Dedicado ao "turismo sustentável", conta com a presença da secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, e o presidente da Fundação INATEL, Francisco Madelino. Pode assistir em direto, a partir das 15 horas, através dos sites do JN, DN, Dinheiro Vivo e TSF; ou ao vivo, no INATEL Albufeira Hotel.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG