PSD

Lições de Centeno sobre rigor financeiro? Rio fala de "desplante"

Lições de Centeno sobre rigor financeiro? Rio fala de "desplante"

Rui Rio disse que não aceita lições de rigor financeiro de Mário Centeno e acusou o ministro das Finanças de "desplante" quando disse que a Direita pretende "gastar" o esforço dos portugueses.

O líder do PSD refutou, esta quarta-feira, as declarações de Mário Centeno, que num comício do PS em Lisboa, na terça-feira, defendeu que a Direita quer voltar ao poder para "gastar o esforço dos portugueses numa nova temporada da série já conhecida chamada de 'choque fiscal'".

Esta quarta-feira, Rio disse que o responsável pelas contas nacionais não lhe dá "lições de rigor financeiro" e que é "quase anedótico" o PS apostar em tal tom. Aliás, o social-democrata disse que entendeu as críticas de Centeno a si próprio e não a Joaquim Sarmento, responsável pelas propostas do PSD para as finanças do país.

"Não está a atirar uma farpa ao dr. Joaquim Sarmento, está a atirar uma farpa a mim próprio, e isso revela um completo desconhecimento da política em Portugal", disse Rio, no Fórum TSF, a partir de Beja, onde começou a manhã com uma pequena arruada no centro da cidade.

"O dr. Mário Centeno chegou à política há muito pouco tempo. Pelos vistos não observou o que se passou nos últimos 20 ou 30 anos em Portugal e vir explicar-me a mim o que é pôr as contas certas e arrumar as finanças - se ele tem o desplante de o dizer a mim, se tem o desplante de o dizer a mim - não sabe o que está a dizer. Não tem noção. Ensinar-me o que é rigor financeiro?", contestou.

Para Rio, Centeno "faz isto [declarações] a partir de um partido, não deste Governo mas que esteve no Governo que levou o país à bancarrota".

"Vem ensinar quem? Isso revela da parte do PS algum desespero relativamente à forma como a campanha está a evoluir, e depois jogam aquela cartada - que pensam que é manilha. Mário Centeno não segura bem isto, e sai com uma coisa destas, a explicar-me o que é rigor financeiro, é quase anedótico", concluiu.

Na terça-feira à noite, Centeno referiu que PSD e CDS querem voltar ao poder para colher os frutos que o PS plantou. "Outros querem agora vestir o fato que desenhámos e preparámos, como se com o nosso fato todos parecessem homenzinhos. Mas não sabem nem sequer vestir esse fato", atirou.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG