Legislativas

Votos dos emigrantes elegeram dois deputados para PS e dois para PSD

Votos dos emigrantes elegeram dois deputados para PS e dois para PSD

Os votos dos emigrantes portugueses elegeram dois deputados do PS e dois do PSD, segundo os resultados divulgados no "site" da Secretaria-Geral do Ministério de Administração Interna - Administração Eleitoral.

De acordo com os dados conhecidos pelas 8.50 horas, pelo círculo da Europa o PS elegeu Paulo Pisco e o PSD Carlos Gonçalves, e pelo circulo fora da Europa foram eleitos José Cesário (PSD) e Augusto Santos Silva (PS).

O PS foi o partido mais votado na Europa, com 29,06% dos votos, enquanto o PSD ficou à frente Fora da Europa, com 18,77%, tendo os dois partidos repartido os quatro deputados dos dois círculos da emigração.

Na Europa, com os votos dos 18 consulados apurados, o PS obteve 31.362 votos (29,06%), seguido pelo PSD, com 20.254 votos (18,77%), BE com 6.106 votos e 5,66%, PAN com 5.296 votos e 4,91%, CDS-PP com 3.179 votos e 2,95%, e CDU com 2.712 votos e 2,51%.

Pelo círculo Fora da Europa, com os nove consulados apurados, o PSD ficou à frente com 16.806 votos e 33,39%, seguido pelo PS com 10.163 votos e 20,19%, PAN com 2.357 votos e 4,68%, CDS-PP com 2.141 votos e 4,25%, PDR com 1.744 votos e 3,46%, BE com 1.404 votos e 2,79%, Iniciativa Liberal com 1.262 votos e 2,51%, PNR com 1.046 votos e 2,08%, Aliança com 611 votos e 1,21%, e CDU com 520 votos e 1,03%.

Nos círculos do estrangeiro houve 158252 votantes para 1.466.754 inscritos, situando-se a taxa de abstenção em 89,2%.

Assim, o PS elegeu nas legislativas de 6 de outubro um total de 108 deputados e o PSD 79.

Para a Assembleia da República elegeram ainda deputados o Bloco de Esquerda (19 deputados), PCP-PEV (12), CDS-PP (5), PAN (4), Chega (1), Iniciativa liberal (1) e Livre (1).

O PS venceu sem maioria absoluta, para a qual precisaria de, pelo menos, 116 deputados.

Em relação aos resultados que esta madrugada foram escrutinados, no Círculo eleitoral da Europa, os dois mandatos foram para PS e PSD e no círculo fora da Europa a distribuição foram também para o PS e o PSD.

A taxa de abstenção foi de 51,43%, agravada pelo recenseamento automático, que contabilizou 1,5 milhões de portugueses como eleitores, tendo votado cerca de 150 mil.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG