Exclusivo

Cáritas "chumba" em toda a linha serviços públicos de habitação

Cáritas "chumba" em toda a linha serviços públicos de habitação

A Cáritas reprova em toda a linha os serviços públicos de habitação: são "inacessíveis, irrazoáveis, inadequados e indisponíveis".

Com base nos atendimentos feitos nos serviços sociais das Cáritas Diocesanas, a organização de Eugénio Fonseca lamenta que, "apesar de algumas medidas", a situação se tenha tornado "descontrolada". Nos restantes quatro serviços públicos estudados, a média é, também, negativa.

O relatório CARE da Cáritas, que será apresentado terça-feira em Lisboa, quer perceber se viver em situação de pobreza ou exclusão social dificulta o acesso a direitos e serviços sociais. E a conclusão é clara: os serviços públicos de emprego e de apoio a migrantes e requerentes de asilo têm uma nota de 2,75, de um a cinco; os serviços de aconselhamento (na educação, saúde, proteção social, etc.) recebem 2,25 valores; pior ainda está a educação infantil (1,75) . A habitação é a pior: nota 1 em todos os indicadores: adequação, acesso, disponibilidade e custo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG