Exclusivo

Carlos Pontes, um fotógrafo que vive para salvar os lobos

Carlos Pontes, um fotógrafo que vive para salvar os lobos

Carlos Pontes trabalha para mostrar a beleza dos animais. Passa dias debaixo de sol e neve no Gerês para conseguir imagens que alertem para o risco de extinção.

Desde os oito anos que Carlos Pontes vê lobos, mas há cerca de 14 que passou a dedicar-lhes a maior parte da vida como fotógrafo profissional. Passa "95% do tempo sozinho", pelas montanhas do Gerês, de binóculos em riste, atento a cada detalhe, a cada pegada, no rasto dos lobos. Aos 36 anos, conhece como poucos o percurso das alcateias e estuda os comportamentos de crias e de adultos, que distingue até pelos uivos.

Num passeio de jipe pela área onde trabalha, não lhe faltam histórias para contar de encontros felizes com "os bichos". Como a do ano passado, quando um animal surgiu a três metros de distância. Tão perto, que perdeu o foco, mas sem nunca sentir medo. "Nunca vi os dentes ao lobo, só fui ameaçado por uma lontra", recorda.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG