Exclusivo

Carmo Gomes, o cientista que defende "pressão na mola" da pandemia

Carmo Gomes, o cientista que defende "pressão na mola" da pandemia

Uma "resposta agressiva" em vez de "gradual", guiada por "três linhas vermelhas", e uma testagem massiva enquanto "arma principal" é o que propõe o especialista Manuel Carmo Gomes, que integra a Comissão Técnica de Vacinação contra a covid-19 e que deixará de participar nas sessões que juntam especialistas, políticos e parceiros sociais.

Um dos nomes mais conhecidos por guiar o Governo com pareceres técnicos na gestão da atual situação epidemiológica, Manuel Carmo Gomes, professor da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, destacou-se, na terça-feira, pela análise particularmente crítica à "resposta gradualista" no combate à pandemia. Em síntese, numa intervenção no Infarmed cujo conteúdo já seria conhecido pela ministra da Saúde, disse que as medidas graduais não servem, que é preciso testar mais e que faltam critérios claros. Caso contrário, o Governo continuará a correr "sempre atrás da pandemia", alertou o especialista, que prefere uma resposta "muito forte" em duas semanas do que um confinamento brando durante mais tempo.

"Estratégia agressiva" e "três linhas vermelhas"

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG