Exclusivo

Carros circulam mais e já não há horas de ponta

Carros circulam mais e já não há horas de ponta

Flexibilidade horária oferecida pelo teletrabalho permite maior número de deslocações diárias. Especialistas observam mudanças na mobilidade e preço dos combustíveis parece não ter influência.

Desapareceram as tradicionais horas de ponta: os carros circulam mais vezes por dia, fazem viagens mais curtas e preenchem as estradas sem que o aumento do preço dos combustíveis influencie esse comportamento. O cenário, promovido pela flexibilidade horária do teletrabalho, mantém os transportes públicos aliviados.

Nas autoestradas, o número de carros a circular está muito perto do registado antes da pandemia, de acordo com o último relatório de tráfego do Instituto da Mobilidade e dos Transportes (referente aos meses de outubro, novembro e dezembro de 2021). As vias mais concorridas mantêm-se as habituais: o IC19, em Lisboa, e a VCI, no Porto. A essas juntam-se a Ponte 25 de Abril (A2), em Lisboa, a A5, entre o viaduto Duarte Pacheco e Oeiras, a A3, em particular nos troços entre Águas Santas, na Maia, e Santo Tirso, e a A28, entre a Arrábida e o nó de Francos, no Porto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG