Vídeo

Casal deu água fresca a automobilistas presos por incêndio na A1

Casal deu água fresca a automobilistas presos por incêndio na A1

Um vídeo nas redes sociais mostra um casal a distribuir água junto à berma da A1, no sentido Porto Lisboa, às centenas de pessoas presas no trânsito por causa de um incêndio.

A A1 esteve, no passado domingo, cortada, no sentido Porto-Lisboa, devido a um incêndio de grandes proporções.

Centenas de carros com adeptos do Benfica e do Sporting de Braga dirigiam-se para o Estádio Municipal de Aveiro, para assistir à final da Supertaça Cândido de Oliveira, o que contribuiu para a formação de uma extensa fila de carros na autoestrada.

Devido ao corte da autoestrada, estes adeptos ficaram retidos, numa altura em que as temperaturas eram muito elevadas. Portugal está sob o efeito de uma massa de ar quente, levando as máximas para valores superiores aos 40 graus.

Nas rede sociais está a circular um vídeo em que se pode ver um casal, na parte exterior da autoestrada, a entregar água a quem ficou preso no meio do trânsito.

A autora do vídeo, Daniela Santos, de 22 anos, estava a caminho de casa, em Leiria, depois de passar o fim de semana em Guimarães. Ao JN falou de momentos complicados durante as cinco horas em que esteve presa nesta fila: "Nos carros que seguiam à minha frente iam crianças e alguns idosos que estavam com dificuldades em lidar com o calor".

A falta de água e a temperatura elevada levaram a que algumas pessoas se deitassem na berma, à procura de sombras, para se abrigarem. "Havia pouca água e a que existia estava muito quente. Vivemos momentos bastante complicados", explica.

Na caixa de comentários pode ler-se várias críticas relacionadas com a falta de apoio a quem esteve preso no trânsito. "É uma vergonha não haver qualquer tipo de ação de auxílio da parte de quem cobra a portagem", escreveu Luís Reis.

Daniela Santos disse ao JN que não foi prestado qualquer tipo de apoio a quem estava na fila. "Passaram vários carros da GNR na berma, mas nenhum parou para saber como estavam as pessoas", disse. "Se não fosse aquele casal, não havia água para ninguém e a situação podia ser pior", concluiu.

Uma posição partilhada por vários internautas que destacam a ajuda do casal.