Nacional

Cavaco diz que na América Latina há uma "dose de esperança muito mais forte" do que na Europa

Cavaco diz que na América Latina há uma "dose de esperança muito mais forte" do que na Europa

O presidente da República defendeu que Portugal deve apostar nas relações económicas com os países da América Latina, região onde considerou que actualmente há uma "dose de esperança muito mais forte" do que na Europa.

"Neste conjunto de países encontram-se alguns que são potenciais clientes de Portugal de uma forma que não podemos ignorar. Estes países registam hoje taxas de crescimento económico bastante elevadas", apontou Cavaco Silva, em declarações à RTP, antes da cerimónia de abertura da XXI Cimeira Ibero-Americana, em Assunção, no Paraguai.

Questionado se esta cimeira vai ser marcada pela crise global, o Presidente da República respondeu: "Marcará um pouco, mas pelos contactos que já tive até este momento há aqui uma dose de esperança muito mais forte do que aquela que reina na Europa".

Cavaco Silva referiu, a este propósito, que "os líderes europeus abriram a possibilidade de recorrer a um com participação de países emergentes, com destaque para o Brasil", observando: "Quem diria, há dez anos atrás, que a Europa poderia vir a solicitar a um país da América Latina, um país muito especial, irmão de Portugal, o Brasil, apoio para ultrapassar as actuais dificuldades".

Segundo o Presidente da República, "portanto, Portugal não pode deixar de continuar a prestar atenção a este conjunto de países da América Latina, que têm feito uma marcha importante no sentido da democracia, da defesa dos direitos humanos e que agora registam um crescimento económico muito significativo".

*agência Lusa