Cavaco Silva

Cavaco diz que "não há tempo para hesitações e jogos" entre líderes da UE

Cavaco diz que "não há tempo para hesitações e jogos" entre líderes da UE

Depois de uma mensagem no Facebook, considerando que "não há tempo para hesitações e jogos políticos de bastidores" entre os líderes europeus, Cavaco Silva criticou, de viva voz, a "cacofonia" e "ziguezagues" da Europa, com esperança que Portugal nunca precise de reestruturar dívida.

O presidente da República disse, este sábado, esperar que Portugal "nunca" necessite de reestruturar a dívida e voltou a deixar críticas à "cacofonia" e "ziguezagues" da Europa em relação à crise da Zona Euro e à situação da Grécia.

"Nunca é uma boa solução a reestruturação e eu espero bem que Portugal nunca, nunca, venha a encontrar-se nessa situação", afirmou Cavaco Silva, no final da cerimónia de atribuição do Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores, que decorreu na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

"Espero bem que os líderes europeus estejam à altura da sua responsabilidade, que dêem de facto uma resposta adequada a uma situação que está a colocar a Europa numa situação muito negativa face à comunidade internacional", preconizou, recordando que, há alguns dias, o G20 já veio avisar os líderes europeus para que "ponham a casa em ordem".

Admitindo estar "desapontado com a cacofonia e os ziguezagues que nos últimos dias se manifestaram", o presidente da República lembrou os sucessivos adiamentos que têm existido no encontrar de uma solução definitiva para a crise da Zona Euro. "Primeiro tínhamos um Conselho Europeu no dia 17, passou para o dia 23, pode ter lugar amanhã [domingo] dia 23, mas ocorrerá outro no dia 26", indicou, frisando que nessa reunião estará em cima da mesa o alargamento da reestruturação da dívida grega que já tinha sido decidido dia 21 de Julho.

Mensagem no Facebook

Antes das críticas feitas na Fundação Calouste Gulbenkian, cavaco Silva escreveu uma mensagem na sua página da rede social Facebook, considerando que "não há tempo para hesitações e jogos políticos de bastidores", pelo que "os responsáveis europeus devem estar à altura dos desafios desta hora crítica para a Europa".

PUB

"Temos assistido nos últimos dias ao avolumar de indefinições sobre as medidas que o Conselho Europeu de domingo deveria tomar para a resolução definitiva da crise que atinge a zona do euro. Esta é a hora de exigir sentido de responsabilidade aos líderes europeus", defende Cavaco Silva.

Os ministros das Finanças da Zona Euro reúnem-se, este sábado à tarde, em Bruxelas, depois do encontro que mantêm neste momento alargado aos restantes 10 titulares das pastas das Finanças da União Europeia, disse fonte diplomática à Lusa.

"Presidente não é comentador"

Cavaco Silva escusou-se a responder às críticas que lhe têm sido feitas nos últimos dias sobre a equidade fiscal das medidas do Orçamento do Estado para 2012, alegando que "não é um comentador".

"O presidente da República não é um comentador", disse apenas, quando questionado se queria fazer algum comentário sobre as críticas que surgiram nos últimos dias ao seu discurso.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG