Diogo Vasconcelos

Cavaco Silva: "Portugal perdeu hoje um dos seus melhores talentos"

Cavaco Silva: "Portugal perdeu hoje um dos seus melhores talentos"

O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, enviou hoje uma mensagem de condolências à família de Diogo Vasconcelos, que morreu na quinta-feira em Londres, aos 43 anos.

"Ao tomar conhecimento da repentina morte de Diogo Vasconcelos, apresento à família enlutada os sentimentos do meu mais profundo pesar", lê-se na mensagem, publicada no site de Internet da Presidência da República.

Segundo o texto do chefe de Estado, "Diogo Vasconcelos cedo se distinguiu na vida pública pelo seu dinamismo e pelo seu espírito pioneiro e visionário, sendo um dos jovens mais promissores da sua geração".

O Presidente da República destaca ainda a paixão de Diogo Vasconcelos pelas "potencialidades das novas tecnologias da sociedade do conhecimento e da informação".

"A sua morte prematura deixa-nos profundamente abalados, sobretudo aos que conhecemos de perto as suas extraordinárias capacidades, que foram reconhecidas a nível nacional e internacional", escreveu Aníbal Cavaco Silva.

"O seu desaparecimento súbito, numa altura em que todas as promessas da vida se abriam diante de si, confunde-nos e interpela-nos sobre o significado da existência terrena. Portugal perdeu hoje um dos seus melhores talentos", concluiu o Presidente da República.

Diogo Vasconcelos foi mandatário digital da campanha eleitoral de Cavaco Silva nas últimas eleições presidenciais, foi vice-presidente do PSD de Maio de 1999 a Março de 2000 e consultor da Presidência da República para os assuntos da Sociedade do Conhecimento, bem como de empresas nacionais e internacionais.

PUB

Nascido no Porto, Diogo Vasconcelos era licenciado em direito pela Universidade Católica (Porto), foi eleito deputado à Assembleia da República pelo círculo do Porto e em 2002 fundou a UMIC - Agência para a Sociedade do Conhecimento, que presidiu até 2005.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG