OE2017

CDS disponível para votar propostas sobre pensões

CDS disponível para votar propostas sobre pensões

A vice-presidente do CDS-PP Cecília Meireles admitiu votar favoravelmente propostas sobre pensões "com a mesma essência" da proposta que os centristas apresentaram.

"Naturalmente, quando estão em causa matérias com a mesma essência, teremos sempre o mesmo sentido de voto. O CDS já apresentou a sua proposta, o que faz sentido é ir perguntar aos partidos como é que vão votar a proposta do CDS porque ela está já submetida desde o dia em que o sistema de propostas abriu", afirmou Cecília Meireles.

Numa conferência de imprensa no parlamento em que resumiu as propostas do CDS de alteração ao Orçamento do Estado, a deputada e dirigente centrista ressalvou que não conhece ainda a proposta que o PSD anunciou esta sexta-feira acerca da atualização das pensões.

"A proposta que o CDS faz é que todas as pensões abaixo de um determinado valor tenham um mesmo aumento que foi proposto pelo Governo. No mais e noutras propostas que queiram pôr em cima da mesa, certamente que o CDS oportunamente se pronunciará", afirmou.

Apesar de apontar a "gestão estranha do calendário", de atualizar pensões a partir de agosto, em ano de eleições autárquicas, Cecília Meireles afirmou que "a proposta do CDS é para atualizar no mesmo montante, depois os termos que o Governo e escolheu para essa atualização, responsabilizarão o Governo".

O PSD defendeu o aumento extraordinário das pensões abaixo de 628 euros já em janeiro, anunciando uma proposta nesse sentido.

A proposta do PSD de alteração ao Orçamento nesta matéria passa portanto, precisou o líder parlamentar social-democrata, por "olhar para a disponibilidade financeira" neste campo "e distribui-la ao longo de 12 meses e de forma equitativa por todos os pensionistas com pensões inferiores a 628 euros.

Outros Artigos Recomendados