Nacional

CDS vai abster-se na moção de censura do BE ao Governo

CDS vai abster-se na moção de censura do BE ao Governo

O CDS-PP vai abster-se na votação da moção de censura que o Bloco de Esquerda vai apresentar no dia 10 de Março. A decisão foi anunciada esta segunda-feira, em comunicado, por Paulo Portas, que deixou no ar a possibilidade de o seu partido avançar com uma iniciativa idêntica.

"O Bloco de Esquerda diz que quer censurar José Sócrates, mas afinal quer mantê-lo no poder", lê-se no comunicado emitido pelo líder do CDS-PP, que acusa ainda o BE de não ter procurado apoios para a sua moção.

Classificando a moção de censura do BE de "teatro", Paulo Portas, que esteve hoje reunido com os deputados do seu partido, reafirmou que o CDS está "disponível para avaliar favoravelmente iniciativas que não sejam sectárias nem tácticas".

"O CDS reserva-se o direito, de como está escrito no Documento de Orientação Política sufragado pelos seus militantes, tomar iniciativas sérias e consensuais que promovam efectivamente a mudança de ciclo político, a saída do primeiro-ministro e o termo desta política", refere, por fim, o comunicado.

Outras Notícias