Exclusivo

Cem poços e furos ilegais detetados em dois anos

Cem poços e furos ilegais detetados em dois anos

Ambientalistas alertam para falta de cadastro das captações privadas. Processos abertos pela IGAMAOT em 2017 e 2018 ainda sem castigo.

A GNR e a Inspeção-Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território (IGAMAOT) detetaram uma centena de poços e furos ilegais nos últimos dois anos. A Agência Portuguesa do Ambiente estima que existam cerca de 150 a 200 mil captações subterrâneas de água em Portugal continental, mas os ambientalistas alertam para a falta de um cadastro completo dos poços privados, com riscos ambientais e para a segurança das pessoas. As vítimas de quedas a poços, alguns abandonados, são sobretudo idosos e crianças.

A história de Julen, de dois anos, que em janeiro caiu num furo sem água e sem proteção em Málaga (Espanha), comoveu o Mundo. Os esforços das equipas de socorro não conseguiram salvar o menino. Não é caso único. Também em Portugal há, todos os anos, registo de acidentes com poços, em particular nos territórios rurais, com desfechos trágicos (ler acidentes).

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG