Exclusivo

Centenas deixam o trabalho para ajudar nos serviços de saúde

Centenas deixam o trabalho para ajudar nos serviços de saúde

Do Norte ao Sul do país, centenas de funcionários públicos deixaram temporariamente as funções habituais para abraçar a missão de ajudar no combate à pandemia de covid-19, realizando milhares de telefonemas para rastrear contactos de doentes ou para fazer a vigilância ativa de pessoas que estiveram expostas ao risco, de forma a aliviar a pressão sobre os profissionais de saúde.

No Norte e na zona de Lisboa, a maioria são militares das Forças Armadas - 349 no total, aponta a Direção-Geral da Saúde (DGS) ao JN -, mas os inquéritos epidemiológicos estão a ser realizados também por profissionais das autarquias, professores e estudantes da área de saúde, entre outros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG