Infarmed

Champix sem data para regressar às farmácias

Champix sem data para regressar às farmácias

Os laboratórios Pfizer suspenderam em junho a comercialização de todos os lotes do Champix, medicamento indicado para a cessação tabágica em adultos, para averiguar a presença de concentrações elevadas de uma substância potencialmente cancerígena, e ainda não há data para que a distribuição seja retomada.

O Infarmed realça que existem alternativas terapêuticas e aconselha os doentes a não interromperem o tratamento, mas a consultarem o médico para procederem à substituição.

Contactado pelo JN, após notícias publicadas em Espanha sobre a retirada do Champix por tempo indeterminado, o Infarmed explicou que, em junho, a farmacêutica recolheu voluntariamente dois lotes do medicamento Champix (0,5mg) e (1 mg) - com os números 00019064 e 00020016, ambos com a validade 30/09/2021 - após ter sido detetada a presença de "valores elevados da impureza de nitrosamina (N-nitroso-varenicilina), que excedem o limiar de consumo diário aceitável".

À data, "como medida de precaução, e na iminência da realização de novos testes, a Pfizer suspendeu a distribuição de todos os lotes de produto acabado, que ainda não tenham sido testados" e comunicou ao Infarmed a cessação temporária da comercialização do medicamento.

Enquanto a testagem dos lotes não for concluída, não há data para retomar a comercialização do Champix em Portugal e em todos os países afetados.

O Infarmed reitera que os doentes não devem interromper o tratamento, mas devem consultar o médico para a a substituição por terapêutica alternativa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG