OE2022

Chega acusa Governo de apresentar orçamento "da austeridade" e "panfleto eleitoral"

Chega acusa Governo de apresentar orçamento "da austeridade" e "panfleto eleitoral"

O presidente do Chega considerou que o Governo apresentou um Orçamento do Estado para 2022 que representa o "regresso da austeridade" e é um "panfleto eleitoral", defendendo que "os portugueses vão perder rendimentos".

"Este é o orçamento do regresso da austeridade. É o orçamento que determinou que os portugueses que trabalham, que investem, que apostam nas suas empresas e nas suas famílias, que apostam no trabalho vão perder rendimentos", afirmou André Ventura no encerramento do debate do Orçamento do Estado para 2022 na generalidade, na Assembleia da República, esta sexta-feira.

Numa intervenção com várias críticas, o deputado do Chega considerou que "é chocante que um Governo socialista com maioria absoluta venha a esta casa num cenário de guerra e de brutal inflação que todos os portugueses sentem e apresente o mesmo panfleto eleitoral".

"É gritante que o governo socialista que se sinta de tal forma impune e de tal forma imune ao que é o sentimento popular que se dê ao luxo de usar este parlamento como um eco e uma casa de mera propaganda", criticou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG