Parlamento

Chega vai apresentar moção de rejeição ao programa do Governo e desafia IL e PSD

Chega vai apresentar moção de rejeição ao programa do Governo e desafia IL e PSD

André Ventura anunciou que o Chega vai apresentar uma moção de rejeição ao programa do Governo por ser o "mais vago dos últimos 25 anos" e mostrar uma "grande inadaptação" ao contexto provocado pela guerra que se vive na Europa, disse esta terça-feira em conferência de imprensa. Ventura desafiou a IL e o PSD a aprovarem a moção, afirmando que o voto contra do PSD é o equivalente a "viabilizar" o Governo do PS.

Sabendo que a moção tem chumbo pré anunciado, Ventura reconheceu que é um ato meramente político, face a maioria absoluta do Partido Socialista. Ainda assim, considera que é uma forma do seu partido não compactuar com o atual Governo e respetivo programa, adjetivando-os como sendo "objetivamente maus".

A mensagem para a direita é clara: o Chega quer afirmar-se como a oposição ao atual Governo e desafia a IL e o PSD a "clarificar posi​​​​​ções". André Ventura admite que esta moção é um teste à posição dos partidos que se encontram à sua Direita. Será "interessante perceber" como vão votar a IL e o PSD, afirmou.

PUB

Durante a conferência de imprensa, Ventura disse que ainda não comunicou aos dois partidos que vai apresentar a moção de rejeição e assumiu a falha pessoal.

Para o líder do Chega, nenhum programa apresentado nos últimos 45 anos "correspondeu aquilo que o Chega faria". O líder da extrema-direita aponta como críticas ao programa a falta de dados para concretizar a modernização, digitalização, turismo e resposta ao problema dos combustíveis.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG