Exclusivo

Ciganos licenciados confessam omitir etnia

Ciganos licenciados confessam omitir etnia

O receio de não terem as mesmas oportunidades de acesso a empregos qualificados leva a que haja ciganos, sem a fisionomia característica da etnia, a esconder a identidade.

Apesar de terem as mesmas habilitações, serem da mesma universidade e terem a mesma média de curso de outros candidatos, são preteridos nas entrevistas, sob o argumento de que "a vaga já foi preenchida", quando, na realidade, estão a ser vítimas de discriminação.

"Do ponto de vista das entidades empregadoras, há a imagem socialmente construída de que os ciganos roubam e mentem, o que é um entrave à inserção no mercado de trabalho, fora das ocupações tradicionais", explica a coordenadora do Observatório das Comunidades Ciganas e investigadora da Universidade do Minho, Maria José Casa-Nova. "Temos centenas de pessoas inscritas nos centros de emprego a quem dizem, quando vão a entrevistas: 'Lamento, mas o lugar já está ocupado'".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG