Alto Minho

Cimeira ibérica dará solução à mobilidade de trabalhadores transfronteiriços

Cimeira ibérica dará solução à mobilidade de trabalhadores transfronteiriços

A ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, garantiu esta terça-feira que a próxima cimeira ibérica, que decorrerá a 4 de novembro em Viana do Castelo, dará solução à mobilidade de trabalhadores transfronteiriços, que ficou condicionada com o fecho das fronteiras durante a pandemia.

A governante falava em Caminha, à margem da conferência "Alto Minho 2030- Desafios, oportunidades e perspetivas", após a qual se deslocou a Pontevedra para uma reunião preparatória da cimeira ibérica.

Ana Abrunhosa adiantou que, no âmbito das prioridades contempladas na "estratégia comum de desenvolvimento transfronteiriço, documento político que pela primeira vez os dois países [Portugal e Espanha] assinaram", vão ser "mostrados os avanços e sinalizados o que queremos continuar a fazer".

PUB

"Não escondo que as ligações transfronteiriças são um assunto em cima da mesa e a ferrovia, a alta velocidade, será certamente um assunto da cimeira", afirmou, referindo que sente "a maior das aberturas por parte do governo espanhol" em relação às conexões ferroviárias. "Para muitas regiões de Espanha a cooperação está no top das suas prioridades e sentimos isso em todas as regiões transfronteiriças", disse.

Questionada sobre uma possível "solução" para a mobilidade de trabalhadores e empresas, que autarcas e populações reclamam desde o encerramento das fronteiras, Ana Abrunhosa declarou: "Estamos a trabalhar nela e vai sair certamente [da cimeira] uma solução, nem que seja apenas para uma parte do país onde ela é muito importante".

"A organização administrativa em Espanha é muito complexa e há competências que são das regiões e outras do governo central, por isso há áreas que temos que tratar região a região", justificou, acrescentando que "a questão do trabalhador transfronteiriço, como a pandemia infelizmente nos mostrou, na região Norte tem uma premência a que temos que dar resposta, portanto, penso que daremos resposta a esse nível".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG