O Jogo ao Vivo

Premium

Comandante que lesou Proteção Civil fez estudo pedido à medida

Comandante que lesou Proteção Civil fez estudo pedido à medida

Gil Martins, o ex-comandante nacional da Proteção Civil condenado pelo crime de peculato a quatro anos e meio de prisão com pena suspensa e obrigado a indemnizar o Estado em mais de 100 mil euros, recebeu da Escola Nacional de Bombeiros (ENB) cerca de 13 mil euros para a realização de um estudo sobre a Força Especial de Bombeiros (FEB), durante quatro meses.

Nem a ENB nem a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) confirmam a receção do estudo, que terá sido feito a pedido do ex-secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes.

O montante foi pago por quatro meses de trabalho, em 2017, e juntou-se à avença de mil euros mensais que o ex-comandante recebe da ENB, desde 2014, como formador. Este contrato não consta no Base - portal das contratações públicas. A ENB era obrigada à publicá-lo, tendo em conta que é detida em 50% pela ANEPC que, através da instituição, paga aos profissionais dos FEB e a operadores da Proteção Civil.

Outros Artigos Recomendados