Exclusivo

Comissão municipal para caso de refugiados só decidiu coordenação

Comissão municipal para caso de refugiados só decidiu coordenação

A Comissão de Fiscalização da Conduta da Câmara de Setúbal no acolhimento de refugiados ucranianos por russos com ligação a Putin tinha de apresentar resultados até final de julho, mas, até hoje, nada foi feito, para além da decisão sobre quem coordena os trabalhos.

A Inspeção Geral das Finanças (IGF) propôs, entretanto, o arquivamento ao inquérito, solicitado pelo Governo. Em causa a relação entre a Câmara Municipal de Setúbal e a Edinstvo, Associação de Imigrantes dos Países de Leste, suspeita de ter elementos russos com ligações ao regime de Putin.

Pavlo Sadokha, dirigente da Associação dos Ucranianos em Portugal, considera que a notícia do arquivamento, avançada ontem pelo Público, nada tem que ver com o caso do acolhimento dos refugiados. "Estamos perante um problema de segurança para os ucranianos recebidos por um russo com ligações ao Kremlin, não na ligação entre a associação e a autarquia", concretiza.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG