Nacional

Comissões de menores paradas por falta de meios

Comissões de menores paradas por falta de meios

A procuradora-geral distrital do Porto, Maria Raquel Desterro, denuncia "grandes deficiências no funcionamento" de comissões de proteção de crianças e jovens na sua jurisdição, destacando pela negativa os casos do Marco de Canaveses, de Estarreja e de Vila Nova de Gaia.

Neste último caso, é apontada "uma generalizada falta de revisão atempada das medidas" de proteção. A poucos dias do balanço anual da proteção de menores em Portugal, a crónica falta de meios continua ser fonte de situações dramáticas que têm vindo a agravar-se.

Leia mais na versão e-paper ou na edição impressa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG