Premium

Concurso para 1067 funcionários não resolveu carência nas escolas

Concurso para 1067 funcionários não resolveu carência nas escolas

O concurso para contratar 1067 funcionários para todas as escolas do país, anunciado pelo Ministério da Educação há quase um ano, foi insuficiente para responder às necessidades de vários estabelecimentos de ensino.

Em muitos casos, o procedimento serviu para regularizar a situação de funcionários que já estavam nas escolas, mas em situação precária, passando a efetivos. Ou seja, não houve, de facto, qualquer reforço.

"Não se sabe quantos dos 1067 profissionais já trabalhavam nas escolas e só viram o seu vínculo melhorado", admite Filinto Lima, presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP).