Premium

Consumo de tabaco baixa entre jovens

Consumo de tabaco baixa entre jovens

Quatro anos depois da introdução das imagens-choque, impacto junto dos mais novos é positivo, segundo a DGS.

Quatro anos depois da introdução das imagens-choque nos maços de tabaco, surge o primeiro estudo que indicia que a medida poderá ter tido impacto no consumo, pelo menos junto da população jovem. Entre 2015 e 2019, registou-se uma redução de 24% entre quem diz ter fumado pelo menos uma vez na vida e de 28% entre aqueles que disseram tê-lo feito nos últimos 12 meses.

Os resultados preliminares do Estudo sobre o Consumo de Álcool, Tabaco, Drogas e outros Comportamentos Aditivos e Dependências, que incide sobre os alunos do ensino público, indica também que a perceção do acesso ao tabaco está também a diminuir: a queda foi de quase de 49% nos jovens com 13 anos, de 42% nos de 14 e de 15% nos 18. "Os resultados são bastante positivos, embora não nos possam deixar satisfeitos, porque ainda há muito trabalho a ser feito. Comparativamente com o álcool e outras drogas, o tabaco é a substância cujo consumo regista uma redução mais significativa", defende Emília Nunes, diretora do Programa Nacional de Controlo do Tabagismo, da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG