Exclusivo

Contratações do Governo na área de comunicação visam gerir crises, dizem especialistas

Contratações do Governo na área de comunicação visam gerir crises, dizem especialistas

O ambiente do país, com a crise económica e serviços públicos deficitários, poderia criar a ideia de que "o sistema está a falhar completamente", enquanto os contribuintes são sobrecarregados de impostos. Isso, associado a constantes erros de comunicação, poderia levar à queda do Governo "em seis meses", apesar da maioria absoluta, consideram especialistas em Ciência Politica, justificando, assim, as recentes contratações no Executivo PS para gerir a informação passada aos cidadãos.

O grande sinal de que o Governo não estava seguro, apesar de possuir maioria absoluta, deu-se com o polémico despacho do ministro Pedro Nuno Santos sobre o novo aeroporto de Lisboa. "Não tinha maioria absoluta há muito tempo e não estava preparado. Daí, os erros brutais de comunicação [do Governo]. O principal foi o daquela questão do aeroporto. São erros que têm que ser combatidos", considera o investigador de Ciência Política José Adelino Maltez.

O erro sobre o novo aeroporto de Lisboa não poderia ter sido evitado pelo diretor de comunicação, contratado por António Costa em inícios de junho. É que, João Cepeda "tinha entrado há pouco tempo". Entretanto, já se notam diferenças.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG