Legislatura

Costa afasta cenário de crise política e remodelação no Governo

Costa afasta cenário de crise política e remodelação no Governo

António Costa afastou, esta terça-feira, a possibilidade de a legislatura não chegar ao fim, cenário que, segundo o primeiro-ministro, não será a vontade da "esmagadora maioria dos portugueses".

Após a reunião com a "task force" da vacinação contra a covid-19, esta terça-feira, em Oeiras, António Costa afirmou que o país "não iria perceber se houvesse uma crise política, depois da maior crise económica que o país já viveu e depois da crise sanitária provocada pela pandemia de covid-19".

Aos jornalistas, o primeiro-ministro, comentando os resultados eleitorais e em especial a derrota do PS em Lisboa, sublinhou que se trata da normal "alternância democrática" e que o cenário de que o Governo possa cair antes de 2023 não se coloca neste momento. "Temos obrigação, como disse o Presidente da República, não apenas de recuperar o país para o nível antes da pandemia, mas de ir mais além", acrescentou, aludindo aos fundos europeus que irão entrar em Portugal.

Sobre eventuais mudanças no elenco ministerial, possibilidade que tem sido recorrentemente referida nos últimos meses e que voltou a ganhar alguma força após a noite eleitoral, Costa foi primeiro taxativo: ""Pensei que a questão da remodelação estivesse esclarecida desde julho: não está nenhuma remodelação prevista, a única que estava aqui em causa era a remodelação dos autarcas em que os eleitores não renovaram a sua confiança".

Minutos depois, no entanto, ainda em resposta a questões dos jornalistas, António Costa foi interrogado se não poderia fazer "um refrescamento" do seu executivo.

O primeiro-ministro disse então o seguinte: "Naturalmente, o outono vai começar a arrefecer o clima".

"O inverno arrefecerá um pouco mais o clima. E quando o tempo arrefece todos nos refrescamos. Mas, para já, concentremo-nos no que é essencial: no que me diz respeito, é no dia 11 de outubro ter de apresentar na Assembleia da República uma proposta de Orçamento do Estado para 2022", declarou.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG