O Jogo ao Vivo

Congresso do PS

Costa chega às 11 horas e fala uma hora depois

Costa chega às 11 horas e fala uma hora depois

O primeiro-ministro e secretário-geral do PS, António Costa, tem chegada prevista ao congresso do partido, em Portimão, por volta das 11 horas. Costa fala cerca de uma hora depois, após os discursos de Carlos César e de outros intervenientes.

Além do discurso deste sábado, o encerramento dos trabalhos, no domingo, também ficará a cargo de Costa. A primeira intervenção deverá incidir sobre os desafios do PS num futuro próximo, nomeadamente as eleições autárquicas de 26 de setembro. O discurso de domingo abordará, sobretudo, a situação do país.

Os delegados estão, desde sexta-feira, a votar para eleger o novo presidente do PS e para escolher os membros da Mesa, da Comissão de Verificação de Poderes e da Comissão de Honra. Os resultados serão anunciados às 11 horas, após a abertura formal do congresso.

Carlos César é o único candidato ao cargo de presidente do partido, tendo, por isso, a reeleição garantida à partida.

Quatro "pré-candidatos" a suceder a Costa

Segundo o JN apurou, a primeira figura de vulto do PS a chegar ao recinto onde decorre o congresso, em Portimão, foi o secretário-geral adjunto, José Luís Carneiro, às 10 horas. Pelas 10.30 horas deve chegar Carlos César e cerca de um quarto de hora depois será a vez de Ana Catarina Mendes, líder parlamentar socialista.

PUB

Ana Catarina Mendes tem sido apontada como uma das quatro eventuais sucessoras de António Costa caso este abandone a liderança do partido em 2023. Os outros são o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, e o presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina.

Ana Catarina Mendes e Fernando Medina irão discursar durante o congresso, ao passo que Mariana Vieira da Silva apresentará, este sábado, a moção estratégica de António Costa, que ela própria coordenou. Pedro Nuno Santos optou por não discursar.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG