Pandemia

Costa: "Tem sido duro, mas vamos ser os melhores a executar o Plano de Recuperação"

Costa: "Tem sido duro, mas vamos ser os melhores a executar o Plano de Recuperação"

O Secretário-Geral do PS, António Costa, fez esta quinta-feira, em Caminha, um balanço de uma "meia legislatura" marcada por um "combate duro à trágica pandemia" que provocou a morte a mais de 17 mil pessoas e contagiou mais de 900 em Portugal.

E dirigiu-se aos portugueses, prometendo que o Governo irá empenhar-se na execução do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). "Tem sido duro, mas é um combate e uma dureza que não nos tiram força, nem nos tiram ânimo, pelo contrário, só nos redobram o ânimo e triplicam a força. E por isso podemos mesmo dizer: vamos ser os melhores a executar o Plano de Recuperação e Resiliência", declarou, no discurso de encerramento do primeiro dia das Jornadas Parlamentares do PS, que se prolongam ainda esta sexta-feira de manhã no Alto Minho, com o tema "O Estado presente para lançar o futuro". E sob o signo de três R's: Reconhecimento, Resiliência e Recuperação.

A intervenção de Costa, numas jornadas que ocorrem "a uma semana do debate sobre o Estado da Nação", pautou-se por um exercício de comparação das governações socialista e de direita, face à crise, considerando que "a austeridade da resposta à anterior crise foi um erro". Comparou área por área e destacou o apoio ao desemprego como distintivo. "Na marca de termos resultados tão distintos na nossa resposta do que aqueles que a direita obteve e que acho que é mesmo a melhor comparação, é olhar para a taxa de desemprego: 18 % eles tiveram, sete por cento é o que nós conseguimos controlar nesta crise".

O reforço de investimento no Serviço Nacional de Saúde (SNS) e a sua resposta à pandemia foi outros dos destaques de António Costa. "Ouvimos dizer que ia faltar tudo no SNS e que ia haver rutura no SNS, e que os médicos iam ter que escolher quem vivia e quem morria. Ouvimos isso tudo e os que disseram devem-se lembrar e pedir desculpa por aquilo que disseram", disse, continuando: "Também nos lembramos daqueles que disseram que a vacinação iria ser um caos completo em Portugal e não iríamos ser capazes de dar resposta à necessidade. Sim eles disseram, mas nós fizemos o contrário".

Assinalou o facto de Portugal estar "no top da vacinação nos países da UE", e de ter atingido as "10 milhões de vacinas" na última semana, com "70% da população adulta, pelo menos, com a primeira dose, e 88% dos maiores de 65 totalmente vacinados". E adiantou que a vacinação decorre "em média a 150 mil pessoas por dia".

As jornadas parlamentares do PS prosseguem na sexta-feira de manhã com visitas a um Centro de Vacinação em Seixas, Caminha e às fábricas de componentes para automóveis Doureca em Paredes de Coura e de têxteis Tintex em Vila Nova de Cerveira. Encerram com a intervenção da presidente do Grupo Parlamentar Ana Catarina Mendes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG