Covid-19

Costa: "Na próxima semana, chegaremos a mil novos casos por dia"

Costa: "Na próxima semana, chegaremos a mil novos casos por dia"

O primeiro-ministro disse, esta sexta-feira, numa comunicação ao país, que, durante a próxima semana, é provável que Portugal volte a atingir os novos mil casos diários de covid-19.

"Estamos a sofrer um forte crescimento de novos casos diários. A manter-se esta tendência, na próxima semana chegaremos a mil novos casos por dia. Temos de travar o crescimento desta pandemia, mas não vamos poder parar o país como parámos em março", disse António Costa, no fim de uma reunião do Gabinete de Crise, insistindo, por várias vezes, que "o controlo da pandemia depende do controlo pessoal de cada um".

Privar o acesso à escola, impedir as visitas aos lares e separar as famílias no Natal, "como aconteceu na Páscoa", já não são hipótese. "Seria impensável ter um Natal como tivemos a Páscoa", defendeu o primeiro-ministro, destacando "cinco regras fundamentais" para controlar a pandemia: usar máscara "o mais possível" e "obrigatoriamente sempre que necessário"; "manter a higiene regular das mãos"; "respeitar a etiqueta respiratória"; "manter o afastamento físico"; e utilizar a aplicação "Stay Away Covid".

A app, notou, "respeita escrupulosamente a proteção de dados e o anonimato de todos, mas garante que cada um de nós, em caso de infeção, possa avisar todos aqueles que podemos ter contagiado ou, pelo contrário, beneficiar do alerta dado por alguém infetado que tenha estado connosco mais de 15 minutos a menos de dois metros".

Cumprindo as normas, o chefe de Governo diz que Portugal conseguirá "controlar a pandemia, garantir que ano letivo decorra normalmente e sem sobressaltos, que as empresas mantenham a atividade e sobretudo garantir a proteção do emprego e do rendimento das famílias". "O custo social do confinamento foi brutal, o sofrimento pessoal de cada um foi enorme, a dor das famílias foi enorme, e temos de evitar passar por isso tudo outra vez, não podemos passar por isso tudo outra vez", justificou. "Não há razões para ter medo, mas há razões para todos termos cautela. Cada pessoa prevenida vale por duas."

DGS apresenta plano para outono/inverno dentro de dias

António Costa deu ainda conta de que, na próxima semana, a Direção-Geral de Saúde (DGS) vai apresentar um plano de combate à covid-19 pensado para os desafios trazidos pelo outono e inverno. Ainda assim, mais importante do que conhecer novas medidas é cumprir as que estão já em vigor, insistiu António Costa, apelando a uma "responsabilidade permanente", sem "relaxamento".

O primeiro-ministro disse também que "a capacidade de testagem aumentou significativamente" e que, apesar do crescimento de casos, o SNS ainda não está sobrecarregado, sendo que o balanço de hoje revela uma queda no número de doentes internados.

Outras Notícias