2023

Costa nomeia Sá Fernandes para preparar jornadas mundiais da juventude

Costa nomeia Sá Fernandes para preparar jornadas mundiais da juventude

O vereador da Câmara de Lisboa e advogado José Sá Fernandes foi nomeado pelo primeiro-ministro, António Costa, como coordenador do grupo de projeto que vai acompanhar a preparação das Jornadas Mundiais da Juventude, em 2023.

O Governo escolheu José Sá Fernandes para coordenar o grupo de projeto que vai assegurar o acompanhamento, em termos operacionais, dos trabalhos de preparação das Jornadas Mundiais da Juventude (JMJ) de 2023, que se irão realizar na zona da Bobadela, em Loures.

Em comunicado, o gabinete do primeiro-ministro, António Costa, explica que, além da organização das JMJ, o grupo de projeto "vai também acompanhar e preparar a requalificação urbanística e a valorização ambiental e ecológica da zona ribeirinha onde atualmente se localiza o Complexo Logístico da Bobadela, cujos terrenos começarão a ser desocupados para efeitos da realização" do evento religioso que "reúne milhões de católicos oriundos de todo o mundo, sobretudo jovens".

O documento diz ainda que para "garantir a adequada preparação para o evento, José Sá Fernandes irá iniciar as suas funções a partir do dia 11 de outubro de 2021" e que já esta quarta-feira realizou-se uma visita de trabalho ao edifício onde previsivelmente vão estar sediadas as equipas e os voluntários que irão trabalhar na organização deste evento.

Vereador há 16 anos

Figura controversa e popularizada pelas ações populares contra o Estado e a autarquia lisboeta - responsável pelo embargo das obras do Túnel do Marquês, quando Pedro Santana Lopes dirigia o município, em 2004 - José Sá Fernandes é vereador da câmara alfacinha há 16 anos.

Esteve dois anos na oposição, eleito pelo Bloco de Esquerda. Mas acabaria por divergir do partido e ingressar nas listas socialistas, primeiro com António Costa à frente dos destinos da capital e mais recentemente com Fernando Medina. Neste mandato é vereador do ambiente, clima e energia e estrutura verde.

PUB

Em abril deste ano, em entrevista ao semanário "Expresso", revelou a intenção de não se voltar a candidatar à autarquia, mas garantiu que não se iria afastar do município.

"Eu sou muito pessoa de fazer coisas práticas e António Costa sabe isso muito bem", disse na entrevista, acrescentando que gostaria "muito de estar fora de Lisboa, mas a olhar para Lisboa e a fazer uma coisa prática que me preencha".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG