O Jogo ao Vivo

Debate quinzenal

Costa queria manter Constança até sábado

Costa queria manter Constança até sábado

O primeiro-ministro admitiu, esta quarta-feira, que tinha como objetivo manter a ministra da Administração Interna em funções até sábado. Constança Urbano de Sousa demitiu-se esta quarta-feira.

No debate quinzenal no Parlamento, António Costa anunciou ainda que partiram de Constança Urbano de Sousa as soluções para as novas estruturas de combate e prevenção de incêndios, que estarão em cima da mesa no Conselho de Ministros de sábado.

Em resposta à líder do CDS, Assunção Cristas, que o acusou de ter arrastado durante quatro meses a ministra numa função da qual já tinha mostrado vontade de sair, Costa sublinhou a "estima e amizade" por Constança Urbano de Sousa e deu uma primeira explicação: "Se insisti para que se mantivesse em funções é porque entendi que era essencial fazermos aquilo que era necessário fazer".

Depois elencou outras razões. "Primeiro, [para] não perturbar o verão; segundo lugar, apurar as responsabilidades que importavam apurar; terceiro lugar, preparar a reforma que era muito claro que era necessário fazer em todo o sistema de prevenção e em todo o sistema de combate", explicou.

"Lamento que o ocorrido no ultimo fim de semana tenha levado a professora Constança Urbano de Sousa a entender que, por razões que eu respeito, não poderia esperar até ao próximo sábado. Apesar de já ter deixado preparado aquilo que iremos discutir no Conselho de Ministros", acrescentou.