Polémica

Costa sobre Centeno: "A estabilidade está restabelecida. Não há crise"

Costa sobre Centeno: "A estabilidade está restabelecida. Não há crise"

Questionado sobre a instabilidade criada no Governo após a transferência de 850 milhões de euros para o Novo Banco e se o ministro das Finanças, Mário Centeno, está a prazo, o primeiro-ministro respondeu: "A estabilidade está restabelecida".

"Como o senhor ministro das Finanças disse, não há crise, está tudo ultrapassado", respondeu o primeiro-ministro, após o Conselho de Ministros desta sexta-feira, quando questionado sobre até quando é que garantiria a permanência do ministro das finanças no Governo. E acrescentou, após a insistência dos jornalistas, que "não há crise, nem mini-crise, nem nano-crise, tudo segue normalmente", referindo que é a resposta "mais fácil de todas" ao que classificou como um "não assunto".

"[Crise] Política, infelizmente temos uma crise de saúde pública muito grave e uma crise social e económica muito grave, e é nessas que temos de nos concentrar e dar respostas", ressalvou.

Recorde-se que a transferência de 850 milhões para o Novo Banco sem o conhecimento de Costa quase que precipitou a saída de Centeno. O comunicado do Executivo de quarta-feira sobre a apresentação de um Orçamento retificativo dá a entender que o ministro ficará no cargo até junho.

Em causa esteve a transferência de 850 milhões de euros para o Fundo de Resolução destinado à recapitalização do Novo Banco.

PUB

Esta operação ocorreu na véspera do debate quinzenal com o primeiro-ministro no Parlamento mas, em resposta a Catarina Martins, Costa respondeu que tal só iria acontecer depois de se conhecerem os resultados da auditoria em curso ao banco.

Afinal, o líder do Governo não tinha sido ainda informado, facto pelo qual pediu desculpa ao BE. Na quarta-feira de manhã, o ministro das Finanças rejeitou que a injeção tenha sido feita à revelia do primeiro-ministro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG