Exclusivo

Covid-19 deixa escolas de condução em risco de colapso

Covid-19 deixa escolas de condução em risco de colapso

Setor teme ruína de muitas empresas após três meses de inatividade. Exames e cartas em risco de engarrafamento. Centenas de postos de trabalho em causa.

As escolas de condução contavam antecipar a reabertura do setor para o início desta semana, mas a última determinação do Governo devolveu tudo à primeira forma e o recomeço da atividade fica, se houver condições disso, para o próximo dia 19, como estava marcado desde a anterior declaração do estado de emergência. Nessa altura, fará então mais de três meses que a formação rodoviária aguenta em ponto-morto. Uma espera angustiante, que pode ser o fim de muitas empresas e o congestionamento de milhares de candidatos, impossibilitados de testes de código e práticos em decurso normal e, ainda por cima, sem reembolso.

A declaração de insolvência de "A Desportiva" - seis escolas encerradas, em dezembro último, e quase mil alunos na rua [ver peça ao lado] - será só a ponta do iceberg. E se a conjuntura já não era nada favorável, na sucessão da crise financeira, a covid-19 e o confinamento asfixiam o setor, que, antes da pandemia, gerava um volume de negócios de 150 milhões de euros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG