DGS

Crianças com mais de 10 anos terão de usar máscara no interior dos ATL

Crianças com mais de 10 anos terão de usar máscara no interior dos ATL

As orientações para o funcionamento dos centros de Atividades de Tempos Livres (ATL), a partir desta segunda-feira dia 15, foram publicadas este domingo. As crianças com mais de 10 anos terão de usar máscara no interior dos estabelecimentos. Passeios e excursões a espaços públicos onde não seja possível assegurar distanciamento devem ser evitados.

A Direção-Geral de Saúde publicou este domingo as orientações, na véspera de os 1170 ATL integrados na rede solidária nacional poderem reabrir portas. Os centros de apoio à família integrados em estabelecimentos escolares só reabrem a partir de 26 de junho após o fim do ano letivo.

As regras não diferem muito das já aplicadas em jardins de infância ou secundárias. As crianças e jovens devem ser divididos em grupos e utilizar, "sempre que possível" a mesma sala. O uso de máscara no interior dos centros será obrigatório não só para os profissionais mas também para as crianças com mais de 10 anos.

Os passeios ou excursões não são proibidos mas as atividades em espaços públicos "em que não seja possível assegurar o distanciamento do grupo de outras pessoas" deve ser evitado, recomenda a DGS.

Os pais devem entregar ou esperar os filhos à porta e não entrar nos estabelecimentos. A DGS recomenda que horários de entrada e saída devem ser desfasados, "sempre que possível, para evitar o cruzamento de pessoas que não sejam do mesmo grupo".

PUB

Tablets em casa

Nas salas devem ser mantidas as medidas de distanciamento, frisa a DGS sem especificar a distância entre mesas ou apontar um limite de lotação por metro quadrado. Crianças e jovens não devem estar sentados virados uns para os outros nem partilhar material. Brinquedos ou objetos "não necessários" não devem ser levados de casa.

As orientações não proíbem ou desaconselham, por exemplo, a entrada de telemóveis ou tablets mas estes objetos são apontados entre as superfícies de maior risco de contaminação por serem de toque frequente a par das maçanetas das portas, interruptores de luz, teclados e ratos de computador, botões de elevadores, torneiras de lavatórios ou manípulos de autoclismos.

Bibliotecas e salas de informáticas limitadas

"Se por motivos de garantia de equidade, for necessário disponibilizar o acesso à biblioteca ou à sala de informática, estas devem reduzir a lotação máxima e dispor de uma sinalética que indique os lugares que podem ser ocupados de forma a garantir as regras de distanciamento físico. Devem ser higienizadas e desinfetadas após cada utilização", lê-se nas orientações.

As refeições nas cantinas também devem ser feitas em horários desfasados e as mesas higienizadas após cada utilização.

A DGS recomenda, ainda, que o transporte individual das crianças pelos pais deve ser privilegiado. Os ATL que tenham serviço de transporte terão de reduzir a lotação das carrinhas e descontaminar as viaturas após cada viagem.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG