Nacional

Cruz Vermelha prepara alojamentos para refugiados afegãos

Cruz Vermelha prepara alojamentos para refugiados afegãos

A Cruz Vermelha Portuguesa está a atualizar a sua capacidade de alojamentos disponíveis, através das Estruturas Locais distribuídas pelo país e junto da comunidade, para poder acolher mais refugiados.

Segundo a Cruz Vermelha, a primeira etapa é perceber a capacidade e espaço que têm disponível enquanto instituição e parceiros. A segunda fase será perceber se a comunidade tem capacidade de resposta.

O modelo de acolhimento definido pelas Autoridades Portuguesas inclui apoio no acesso a cuidados de saúde, educação, ensino da Língua Portuguesa e apoio na inscrição na Segurança Social, Finanças e Centro de Emprego, revela a Cruz Vermelha em comunicado, a propósito da situação que se vive no Afeganistão. O alojamento é ajustado aos elementos do agregado familiar e "dotado de mobiliário e de equipamento básico necessário", indica a CVP.

Até hoje, a Cruz Vermelha Portuguesa revela que já acolheu e integrou 312 refugiados, através de 28 estruturas locais.

Na quarta-feira, o ministro da Administração Interna disse que Portugal espera receber refugiados do Afeganistão "tão breve quanto possível", confirmando que o país deverá acolher cerca de 50 pessoas que cooperaram com os serviços da União Europeia.

O número de refugiados afegãos que Portugal irá receber ainda não é certo e também não há uma data definida para a sua chegada, explicou Eduardo Cabrita em declarações à agência Lusa, no final da reunião ministerial do Mecanismo Integrado da União Europeia de Resposta Política a Situações de Crise (IPCR), que decorreu durante a tarde por videoconferência.

PUB

Esse processo, adiantou o ministro, começará "tão breve quanto possível", sendo que nos próximos dias os ministros europeus dos Assuntos Internos vão voltar a reunir-se sobre a atual situação no Afeganistão, cuja situação de segurança será também "decisiva".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG