Nomeação

D. José Ornelas toma posse como bispo de Leiria-Fátima a 13 de março

D. José Ornelas toma posse como bispo de Leiria-Fátima a 13 de março

Nomeação anunciada esta manhã pelo Vaticano. A tomada de posse marcada para dia 13 de março.

Até agora bispo de Setúbal, D. José Ornelas foi, esta sexta-feira, nomeado titular da diocese de Leiria-Fátima pelo Papa Francisco. O também presidente da Conferência Episcopal Portuguesa irá substituir D. António Marto, que viu o Santo Padre aceitar o pedido de renúncia ao cargo.

A tomada de posse do novo bispo de Leiria-Fátima está marcada para o dia 13 de março.

Em reação à nomeação, D. José Ornelas fala de "um misto de sentimentos" e diz que parte para este novo desafio com "total disponibilidade" para acolher aquilo que a Igreja lhe pede.

"Sinto um misto de sentimentos contrastantes, que não é fácil de exprimir, mas que posso resumir em duas atitudes, de Jesus e de Maria, pelas quais tenho procurado orientar a minha vida ao serviço do Evangelho", afirma o novo bispo de Leiria-Fátima. D. José Ornelas diz que vai ter saudades da diocese de Setúbal, onde estava desde 2015, mas assegura que parte "contente" para o novo desafio que irá assumir com expetativa.

"Se eu levo saudades é porque aprendi a gostar desta diocese. Foi aqui que aprendi a ser bispo, fui muito bem acolhido, algo que me fica com uma grande alegria que levo no meu coração", afirma. Na mensagem divulgada no site da diocese de Setúbal, D. José Ornelas considera ainda que "um privilégio e um dom muito grande" ter "conhecido" e "vivido" nesta comunidade diocesana.

A nomeação de D. José Ornelas é recebida como "louvor e júbilo" por D. António Marto. Numa mensagem aos diocesanos, o agora bispo emérito de Leiria-Fátima destaca as características do novo titular da diocese. Diz que, como missionário "é portador de uma visão enriquecedora e de uma experiência universal da Igreja".

PUB

Por outro lado, como bispo de Setúbal e presidente da CEP "tem dado provas de experiência pastoral aliada com o dinamismo missionário de uma Igreja próxima e em saída, capaz de tomar decisões corajosas e inovadoras no propósito de renovação do Papa Francisco", acrescenta D. António Marto.

"A diocese está de parabéns e D. José Ornelas vem encontrar uma Igreja viva que o vai acolher de coração aberto", reforça o até agora bispo de Leiria-Fátima, convicto que D. José Ornelas trará "uma riqueza enorme e única, capaz de imprimir um novo impulso e renovação pastoral à diocese e ao Santuário [de Fátima]".

Sobre a sua saída, D. António Marto diz que "na vida, há um momento para tudo", agradecendo a compreensão "paternal, amiga e afectuosa" do Papa Francisco ao atender ao pedido que fez para a renúncia, por sentir "menos forças físicas e anímicas para desempenhar o cargo".

No balanço que faz dos quase 16 anos que esteve como bispo de Leiria-Fátima, D. António Marto assume que "as realizações ficaram aquém das aspirações", mas que sai com os diocesanos no coração.

"Levo uma riqueza que não trocaria por todo o ouro do mundo: os nomes e os rostos de todos vós, sobretudo, dos meus amiguitos e amiguitas [expressão com que se dirige sempre às crianças]", diz na mensagem aos diocesanos. O agora bispo emérito de Leiria-Fátima promete ainda que, "enquanto tiver saúde e forças", continuará "a trabalhar ao serviço do Evangelho em tudo" o que lhe for possível.

Também o reitor do Santuário de Fátima, Carlos Cabecinhas, já reagiu à nomeação, numa mensagem onde agradece a "solicitude pastoral" do cardeal D. António Marto e dá as boas-vindas ao novo bispo D. José Ornelas, que, a partir de agora, será o primeiro responsável pela insituição.

"Neste momento quero agradecer ao senhor cardeal D. António Marto toda a dedicação que teve para com o Santuário de Fátima e para com os seus peregrinos. Não tenho dúvidas de que ficará no coração dos peregrinos de Fátima quer pela sua proximidade quer pela profundidade da sua reflexão sobre Fátima", afirma o padre Carlos Cabecinhas, nomeado reitor do Santuário por D. António Marto, em 2011.

Sobre o novo bispo, o reitor realça o conhecimento que prelado já tem do Santuário de Fátima, "quer porque já presidiu aqui a celebrações" e já colaborou com a instituição, "mas sobretudo porque presidia e preside ao Conselho Nacional da Conferência Episcopal para o Santuário de Fátima".

"No início do novo ministério que lhe é confiado, o Santuário deseja-lhe as maiores felicidades e assegura-lhe a oração dos peregrinos para que o Senhor o acompanhe no novo ministério", conclui o reitor.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG