Eleições PS

Daniel Adrião desafia António Costa para um debate pela terceira vez

Daniel Adrião desafia António Costa para um debate pela terceira vez

O socialista enviou uma carta aberta a António Costa para se juntarem num debate no âmbito das eleições diretas para secretário-geral do Partido Socialista. As votações presenciais acontecem no final desta semana.

É a terceira vez que Daniel Adrião desafia António Costa, secretário-geral do PS e seu adversário, para um debate entre os dois. O socialista, à frente de uma tendência minoritária dentro da Comissão Política do Partido Socialista, diz que Costa tem-se recusado "sistematicamente" e questiona a "verdadeira razão" desta indisponibilidade.

"Sucede, por isso, que seria intelectualmente mais honesto, que fosse invocada a verdadeira razão desta sistemática recusa: o facto de considerares que não tenho estatuto para debater contigo", diz Adrião em carta aberta, enviada às redações.

Para o socialista, que concorre contra Costa nas eleições diretas do partido, seria mais indicado que um primeiro-ministro não acumulasse a função com a de secretário-geral do PS. "Não apenas porque elas [funções] resultam sempre em sacrifício do partido, porque as funções do Estado têm necessariamente prioridade, mas também porque geram uma promiscuidade entre o aparelho do Estado e o aparelho partidário, que não é saudável para o regime democrático", escreve.

Daniel Adrião defende ainda que o atual secretário-geral do PS não deu continuidade a "um momento alto de participação democrática partidária", como o que aconteceu em setembro de 2014 com as eleições primárias, em que o António Costa disputou a liderança com António José Seguro.

O dirigente socialista deixa um último apelo a Costa para que debatam os dois "em pé de igualdade, como mandam as regras e as boas práticas Democráticas, Socialistas e Republicanas".

As eleições diretas do PS acontecem por votação presencial a 18 e 19 junho. Na passada sexta-feira ocorreu a votação eletrónica, que segundo a Comissão Organizadora do Congresso (COC) do PS, "superou todas as expectativas".

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG