Pandemia

Depois de Marcelo, Costa: famílias "têm que se organizar" em Natal mais pequeno

Depois de Marcelo, Costa: famílias "têm que se organizar" em Natal mais pequeno

Marcelo disse e Costa disse outra vez. Para que a pandemia se mantenha controlada, o Natal terá de ser repensado pelas famílias.

O primeiro-ministro já tinha alertado que Portugal não poderia adotar, no Natal, as medidas que foram adotadas na Páscoa. E voltou a repetir a ideia, esta quinta-feira, em Bruxelas, sublinhando que há que "estancar" o aumento de contágios, sobretudo atendendo à proximidade do inverno, não se podendo correr o risco de chegar ao Natal com os níveis de contaminação atuais.

"É inimaginável. Não podemos voltar a adotar no Natal medidas tão drásticas como as que adotámos na Páscoa, como proibir as pessoas de se deslocarem de um concelho para o outro. Porque sabemos que o Natal é um momento excecional das festas e da reunião das famílias, que há muitas famílias que vivem hoje nas cidades e têm raízes noutros locais da cidade, e que vão necessariamente querer deslocar-se e têm de deslocar-se", disse o chefe de Governo, lembrando que o Presidente da República "já chamou a atenção e muito bem". "Têm que se organizar todas para ter reuniões mais pequenas", continuou.

Outras Notícias