Adriano Moreira

Deputada Isabel Moreira recorda "força de vida" do pai

Deputada Isabel Moreira recorda "força de vida" do pai

A deputada do PS Isabel Moreira partilhou, este domingo, um texto sobre o pai, Adriano Moreira, que morreu esta manhã aos 100 anos.

"A plenitude de ter dito do meu amor, a plenitude do nosso olhar inteiro, um no outro, a força da vida, a força de vida tua, a furiosa luta que há em ti para nunca deixar a mãe, para nunca nos perdermos, a plenitude de ter dito. Pai, meu amor, amor da minha vida, há dez anos escrevi-te uma carta a dizer deste amor que sempre fez do dia de hoje o dia que mais temi na vida e dez anos depois está tudo inteiro, está tudo intacto, nunca houve, entre nós, qualquer lacuna", escreve a deputada socialista no Instagram.

"A plenitude de ter dito, de ter agradecido a possibilidade da minha vida, verdade tão violenta que hoje estou cheia de medo de seguir sem a tua validação assegurada, mas prometi o que sabes que prometi e que seja sempre véspera. A plenitude de ter dito, a plenitude de ter sentido, de tudo em nós fazer sentido, pai, meu amor, amor da minha vida, obrigada. Estou cheia de medo, pai, cheia de medo, mas prometi o que sabes que prometi. Até já, meu amor diário, amor da minha vida", continua o texto.

PUB

O antigo presidente do CDS morreu, este domingo, aos 100 anos, confirmou à Lusa fonte do partido. Adriano Moreira foi ministro do Ultramar no período da ditadura (1961-1963) e deputado e presidente do CDS-PP já na democracia, mantendo sempre a ligação à universidade e à reflexão em matéria de Relações Internacionais. Com 100 anos completados em 6 de setembro passado, foi condecorado pelo Presidente da República em junho com a Grã-Cruz da Ordem de Camões.

A notícia despertou várias reações na política portuguesa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG