Covid-19

Deslocações em dias da Páscoa limitadas ao concelho de residência

Deslocações em dias da Páscoa limitadas ao concelho de residência

O Governo vai apertar a malha ao isolamento social da população durante os dias da Páscoa: ninguém vai poder circular fora do seu concelho de residência permanente.

A limitação da circulação durante a Páscoa é uma das medidas que irão ser anunciadas esta quinta-feira, pelo primeiro-ministro António Costa, no âmbito do pacote regulamentar do decreto que renova o estado de emergência e que está a ser fechado em Conselho de Ministros.

O JN apurou que o Executivo decidiu que entre quinta-feira Santa, dia 9 de abril, e a segunda-feira após a Páscoa, dia 13 de abril, todas as deslocações dos cidadãos estarão circunscritas aos concelhos da sua residência permanente. As únicas exceções são para quem tem autorização para trabalhar.

O objetivo é conter ao máximo a circulação de pessoas durante este período habitual de reunião familiar dos portugueses.

Refira-se que, na quarta-feira, após analisar o decreto presidencial de Marcelo Rebelo de Sousa, António Costa apelou a que os portugueses que vivem nos centros urbanos não vão às suas terras natais neste período. O primeiro-ministro tem insistido que "o vírus não anda sozinho" e que o mês de abril é decisivo para o combate à pandemia, pelo que apela aos portugueses que fiquem em casa neste período festivo.

Outras medidas serão apresentadas esta tarde, ainda antes do encontro de António Costa com Marcelo Rebelo de Sousa.

Já esta quinta-feira, o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, deixou um apelo num vídeo publicado no Twitter: "Há uma bela tradição em Portugal, que é milhares de imigrantes nos visitarem, regressarem temporariamente a suas casas, às suas terras de origem, para ver os seus e as suas famílias. Mas este ano isso não pode acontecer" devido à pandemia.

Santos Silva Augusto Santos Silva lembra ainda que aqueles que rumassem a Portugal "teriam de ficar isolados" e que isso "seria muito triste".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG