Exclusivo

Dezenas de praias sem vigilância no Norte e Algarve

Dezenas de praias sem vigilância no Norte e Algarve

Só areais urbanos do Grande Porto têm hoje nadador-salvador no arranque da época balnear. Situação manter-se-á até julho.

A época balnear arranca hoje no norte do país e não há nadadores-salvadores para todas as praias. Há dezenas de areais sem vigilância e, no Grande Porto, a generalidade das praias não urbanas ficará assim até, pelo menos, ao início de julho. Em vez de um nadador-salvador, os banhistas encontrarão uma placa a desaconselhar banhos. Também no Algarve, entre Albufeira, Faro e Loulé, contam-se 22 concessões que não conseguiram contratar nadadores-salvadores. A Federação Portuguesa de Nadadores Salvadores (Fepons) considera a situação "alarmante" e garante que nunca houve tamanha falta de profissionais.

A norte, entre Porto, Matosinhos, Póvoa de Varzim e Vila do Conde, apenas as praias urbanas terão assistência a banhistas, denuncia Carlos Ferreira, da maior associação de nadadores salvadores do Norte, Delfins. "As praias a norte de Leça até ao limite de Matosinhos, cerca de 16 areais, e quase todas a sul do Rio Ave vão estar sem nadadores-salvadores até ao início de julho, quando começará a existir maior disponibilidade" de profissionais para contratar, relata ainda. Grande parte dos nadadores-salvadores estuda e só termina o ano letivo no final deste mês.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG