O Jogo ao Vivo

Premium

Dieta vegan na infância é possível mas tem riscos

Dieta vegan na infância é possível mas tem riscos

Um caso de raquitismo e outro de AVC precoce alertam para consequências desta opção. Responsável da DGS adverte para risco de défices nutricionais. Reino Unido não recomenda.

O veganismo - exclusão de consumo de produtos de origem animal (carne, peixe, ovos, laticínios, mel) - tem ganho seguidores em Portugal e a adoção deste regime alimentar em crianças está a suscitar intenso debate. Para a Direção-Geral da Saúde (DGS), a opção não é a mais adequada para crianças, mas é possível garantir os nutrientes necessários com acompanhamento. Posições mais céticas assumiram as autoridades de saúde do Reino Unido e da Bélgica, que não a recomendam. Em Portugal, artigos científicos relatam um caso de raquitismo em criança e um AVC num bebé.

A revista "Ata Pediátrica" descreve um caso de raquitismo numa criança de 30 meses, filha de pais vegans e que desde os cinco meses era alimentada exclusivamente com alimentos de origem vegetal. Numa edição de 2018, a publicação reporta um acidente vascular cerebral (AVC) num bebé de dez meses.