Depressão Elsa

Dimensão das avarias no Norte e Centro do país é "muito grave", diz a EDP

Dimensão das avarias no Norte e Centro do país é "muito grave", diz a EDP

O número de avarias provocadas pelo mau tempo nas zonas Norte e Centro do país estava esta quinta-feira ao início da noite fora de controlo. Milhares de casas continuavam sem eletricidade, e indústria, comércio e serviços parados, apesar da presença no terreno de cerca de 1200 operacionais em 700 viaturas a fazer reparações.

"A situação é muito grave", referiu ao início da noite fonte da EDP Distribuição, referindo não ser possível avaliar nem a extensão dos danos, nem dos restabelecimentos. "Foram reparadas milhares de avarias, mas para se ter a dimensão da gravidade, temos 125 linhas de alta e média tensão afetadas em toda a zona Norte até ao Mondego", declarou a fonte, adiantando que, face ao agravamento do estado do tempo e alastramento da depressão para Sul, "a situação tende a agravar-se". "A procissão ainda vai no adro", referiu.

A EDP Distribuição estava ontem à noite a mobilizar equipas de outras regiões do país para reforçar a presença no terreno e fazer face à sucessão de avarias. "Enquanto reparamos, estão sempre a aparecer mais e mais", concluiu a mesma fonte.

O distrito de Viana do Castelo foi um dos mais afetados pela falta de eletricidade. Já em relação a ocorrências relacionadas com o mau tempo, fonte da Proteção Civil deu nota ao final do dia de "diminuição do número de ocorrências, com o desagravamento do estado do tempo". "Entre as 16 horas de quarta-feira e as 16 horas de quinta-feira, registamos perto de duzentas ocorrências, sobretudo árvores caídas, quedas de estruturas, movimentos de massas e inundações", afirmou a fonte.

Outras Notícias