Nacional

Direção do PSD eleita com 80%, o pior resultado de Passos

Direção do PSD eleita com 80%, o pior resultado de Passos

A Comissão Política Nacional de Pedro Passos Coelho foi eleita, este domingo, com quase 80% dos votos, o pior resultado para este órgão desde que é presidente do partido.

De acordo com o presidente da Comissão Nacional de Jurisdição, João Calvão da Silva, registaram-se 744 votantes para a Comissão Política Nacional, tendo a lista única da direção obtido 594 votos, correspondentes a 79,8% dos votos.

Há dois anos, a Comissão Política do PSD foi eleita com 85% dos votos. Em 2012 tinha sido eleita com 88% e em 2010 com 87,2%.

A Comissão Política do PSD eleita no 36.º Congresso de Espinho (distrito de Aveiro) integra como novas vice-presidentes Maria Luís Albuquerque, Sofia Galvão e Teresa Morais. Mantêm-se como vice-presidentes Jorge Moreira da Silva, Marco António Costa e Teresa Leal Coelho.

José Matos Rosa mantém-se igualmente no cargo de secretário-geral, completando assim a equipa da Comissão Permanente, órgão de direção mais restrito do PSD, e que tem uma nova composição totalmente paritária - quatro homens, incluindo o presidente do partido, e quatro mulheres.

Saem da direção nacional do PSD três dos atuais seis vice-presidentes, Pedro Pinto, José Matos Correia e Carlos Carreiras.

Os vogais da Comissão Política Nacional são António Topa, José António Jesus, Luís Ramos e Pedro do Ó Ramos - já eleitos há dois anos para esse cargo - e Francisca Almeida, Emília Santos, Joana Barata Lopes, João Moura, Miguel Goulão, Ofélia Ramos.

Deixam a Comissão Política Nacional do PSD Aires Pereira, Elsa Cordeiro, Fernando Jorge, Fernando Armindo da Costa, Maria da Conceição Pereira e Paulo Júlio, que em 2014 tinham sido eleitos vogais.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG