Exclusivo

Direita une-se para tentar forçar uma nova revisão constitucional

Direita une-se para tentar forçar uma nova revisão constitucional

PSD criou uma comissão interna para preparar diplomas de alteração. Chega já entregou 17 propostas. IL também avançou. CDS-PP admite entrar, tal como o PAN. Mas a mudança depende da vontade do PS.

O Chega conseguiu o apoio da Direita ao processo de revisão constitucional, que abriu em novembro e acabou suspenso devido ao estado de emergência. O PSD criou uma comissão interna para preparar propostas de alteração. O CDS-PP admite alinhar e a Iniciativa Liberal (IL) já entregou um projeto. À Esquerda, PCP e BE opõem-se. O PAN pode avançar. Mas não é suficiente para um processo que carece de maioria de dois terços. Tudo está, assim, nas mãos do PS.

Ainda não estava concretizado o fim do estado de emergência e já o Chega entregava no Parlamento uma proposta com a síntese de 17 medidas que pretende incluir na Constituição, como a castração química e o sistema de governação presidencial.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG