Denúncia

Diretor de campanha de Rui Rio nega favorecimento

Diretor de campanha de Rui Rio nega favorecimento

Salvador Malheiro, autarca de Ovar, garante que empresa contratada por ajuste direto de dois milhões é a única produtora de relva sintética em Portugal.

O diretor de campanha de Rui Rio e autarca de Ovar, Salvador Malheiro, nega ter favorecido a Safina, empresa que contratou, por ajuste direto, durante o seu primeiro mandato à frente da Câmara, entre 2013 e 2017.

Salvador Malheiro está a ser investigado pelo Ministério Público (MP) por alegadamente ter beneficiado a empresa, que tem como sócio Pedro Coelho, presidente da Comissão Política do PSD de Ovar e que é vereador na autarquia. O negócio, que envolveu o fornecimento de relvados sintéticos para clubes do concelho, custou dois milhões de euros.

Mas o autarca nega ter cometido qualquer ilegalidade ou ter favorecido a Safina, sublinhando que o inquérito que está a correr - e que a Procuradoria-Geral da República adiantou, na semana passada, não ainda ter arguidos constituídos - teve por origem "uma denúncia anónima".

Numa declaração escrita ao JN, Salvador Malheiro confirma que Pedro Coelho é sócio da Safina, mas garante que essa ligação nada teve a ver com a contratação da empresa pela autarquia. "É o único produtor de relva sintética de Portugal e instala campos por todo o país", explica o autarca, acrescentando que o volume de faturação da empresa, nos últimos quatro anos, foi superior a 60 milhões de euros. "E, durante o mesmo período, faturou com os clubes vareiros [de Ovar], menos de dois milhões", argumenta.

O diretor de campanha de Rui Rio acrescenta que todos os contratos celebrados "com os vários clubes" de Ovar "foram aprovados por unanimidade em sede de reuniões de Câmara". E que nos contratos-programa celebrados com cada um dos clubes ficou "perfeitamente estipulado o montante atribuído a cada um para a realização das obras de modernização dos campos".

PUB

"A Câmara apenas contratualizou com os clubes, nunca com empreiteiros ou fornecedores", remata Salvador Malheiro.

O autarca adianta que se está a "preparar" para processar "os órgãos de comunicação social que têm denegrido" o seu nome, ao noticiarem a abertura do inquérito pelo MP.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG