O Jogo ao Vivo

Conferência JN

Discriminar turismo sem discriminar regiões

Discriminar turismo sem discriminar regiões

Luís Pedro Martins, presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal, defende discriminação positiva do setor independentemente das regiões.

O Douro só tinha 4,6% das dormidas, em 2019, mas este ano está com mais facilidade de captar reservas de turistas do que, por exemplo, as cidades da Área Metropolitana do Porto (Porto, Matosinhos e Gaia), que capturaram 75% dos turistas que visitaram a região no ano passado.

"Os turistas procuram, neste pós-pandemia, passar férias com alguma tranquilidade e privacidade, o que é natural, mas temos de dizer-lhes que as nossas cidades, em comparação com as congéneres europeias, também são muito tranquilas", explicou o responsável pelo turismo da região.

A recuperação do setor no Porto e Norte é fundamental, uma vez que é responsável por 76 mil postos de trabalho diretos, 99 mil contando os indiretos, em 30 mil empresas.

"Quando se fala em discriminar positivamente o Algarve, devido à crise no turismo, não tenho nada contra, mas sugiro que se discrimine positivamente o turismo, independentemente da região, apelou Luís Pedro Martins.

O presidente do Turismo do Porto e Norte interveio na conferência JN "Os Caminhos da Recuperação Económica em Portugal: Hipóteses a Norte", a decorrer no Rivoli, esta sexta-feira.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG