DGS

Distribuídos três milhões de preservativos, menos do que em 2019

Distribuídos três milhões de preservativos, menos do que em 2019

A distribuição de preservativos em 2020 sofreu um decréscimo de dois milhões de unidades face a 2019, ano em que também diminuiu o número de diagnósticos de VIH.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) revelou, esta sexta-feira, a propósito do dia internacional do preservativo, que se assinala amanhã, que em 2020 foram distribuídos cerca de três milhões de preservativos masculinos e femininos gratuitos, através de organizações não-governamentais, estabelecimentos de ensino, centros de saúde, hospitais e estabelecimentos prisionais.

Este número sofreu um decréscimo face aos quase cinco milhões distribuídos em 2019, admite a própria DGS. Foram ainda dadas 80 mil embalagens de gel lubrificante.

Segundo a DGS, houve "uma redução nos meios distribuídos neste ano marcado pela pandemia por covid-19", o que teve consequências "na resposta dos serviços e estruturas que por norma asseguram a distribuição de materiais preventivos".

Em 2019, segundo a DGS, foram diagnosticados 778 novos casos de VIH, uma diminuição face aos 973 registados em 2018. Cerca de 65% dos novos casos foram detetados em pessoas entre os 29 e 49 anos e 24,2% tinham mais de 50 anos. A DGS garante que em 97,3% dos casos "a transmissão ocorreu por via sexual".

Foi lançada uma campanha nas redes sociais da DGS de incentivo ao uso consistente do preservativo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG