Exclusivo

Doente que mais tempo esteve em ECMO no Mundo continua na luta

Doente que mais tempo esteve em ECMO no Mundo continua na luta

Mário Rui, que foi o doente do Mundo mais tempo ligado a ECMO devido à covid-19, sonha em voltar ao trabalho.

Há dois anos, a covid-19 virou a vida de Mário Rui Ribeiro do avesso. Era um homem "ativo" e "saudável", mas a doença atirou-o para uma cama nos Cuidados Intensivos do Hospital de S. João, no Porto. Teve de ser ligado a ECMO (a máquina que substituiu os pulmões e o coração) e foi o doente no Mundo que mais tempo esteve preso ao dispositivo. Há um ano, regressou a casa. A recuperação continuou e, em fevereiro, já tinha trocado o andarilho pelas muletas. Mas, há duas semanas, uma queda na sala ditou-lhe o regresso à cadeira de rodas. A luta diária é movida pelo sonho e pela saudade de voltar a trabalhar e de passear com a família. Vive um dia de cada vez.

Devido à recente queda, Mário Rui, de 55 anos, partiu o fémur. Foi operado, retirou os agrafos anteontem e volta, agora, à fisioterapia. "Vou tentar recuperar e não perder o que conquistei até agora", contou ao JN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG